sobre

"Dedicated, swinging, creative musician, Caetano Brasil is curious about music from all over the world and fearlessly combines his influences together with his first love – Choro.

Caetano is a swinging horn player, wonderful on his clarinet in addition to all saxophones and flute and an accomplished writer and arranger. I’ve been enjoying very much following Caetano’s evolution as a musician and I look forward to accompany his musical path which will no doubt be full of good taste, surprises and lots of swing!"

Anat Cohen

Clarinetista israelense, radicada em New York, indicada várias vezes ao Grammy e 'Clarinetista do ano' por 9 anos consecutivos pela Jazz Journalists Association.

O músico mineiro Caetano Brasil é clarinetista, saxofonista e compositor. Ao completar 10 anos de carreira em 2020, atingiu um marco importante que reforça as próprias escolhas profissionais que fez ao longo desse período, celebrando seu trabalho e sua estética artística dentro da linguagem do choro contemporâneo: sua indicação para o Grammy Latino concorrendo com “Cartografias” na categoria de Melhor Álbum Instrumental.

Compartilhando algumas informações que o fizeram chegar até este ponto, podemos dizer que Caetano desenvolve um trabalho autoral extremamente contemporâneo ao juntar o choro, gênero tipicamente brasileiro, com o jazz, a música folclórica oriental, ritmos latinos e de outras culturas mundo afora. Assim, as pessoas que conhecem sua música, seja virtualmente ou em uma de suas apresentações, entram em contato com composições e arranjos que carregam traços de sua terra e que, ao mesmo tempo, remetem a outros povos. Podemos dizer que este é um dos movimentos culturais que marcam territórios, cenários, emoções, memórias e sentimentos.

A sua crescente atuação no cenário musical já vinha sendo reconhecida nacionalmente. O clarinetista levou o 1º lugar no XVIII Prêmio Nabor Pires Camargo Instrumentista (Indaiatuba/SP) e também o prêmio de “Melhor Instrumentista” do XIX Prêmio BDMG Instrumental (Belo Horizonte/MG), ambos em 2019.

Ainda em 2019, ele foi homenageado com a Medalha Geraldo Pereira, concedida pela Câmara Municipal de Juiz de Fora, como reconhecimento pelo seu trabalho de produção, difusão e engrandecimento de manifestações artístico-culturais na cidade e região.

Caetano atua com destaque no ensino e na democratização da linguagem do choro e nos últimos ministrou aulas, cursos livres, palestras e oficinas sobre variadas temáticas envolvendo o gênero musical. Em 2020, ministrou a aula “O clarinete no choro” na programação do Fimuca (Festival Internacional de Música em Casa) e o minicurso online “O choro: sua história e evolução”, contemplado no edital Redes de Conhecimento do BDMG Cultural. Ele é o idealizador e coordenador, desde maio de 2017, do Projeto Mão na Roda, uma roda de choro didática que acontece semanalmente em Juiz de Fora.

Nos últimos anos, ele tem se notabilizado também por sua atuação na direção musical de trabalhos artísticos variados e de iniciativas culturais como o projeto “Chora, Princesa – um painel do choro contemporâneo de Juiz de Fora”, co-idealizado por ele, cujo álbum foi lançado em 2019.

Caetano possui uma presença online dinâmica com a criação de conteúdos específicos para as mídias que possuem grande alcance de público como as webséries “Conversa de Improviso” e “Em pauta” e o single visual “Romani”. A partir de 2020, destaca-se a produção artística para o canal no youtube, apresentando arranjos originais de choro para músicas de outros gêneros, conteúdos educativos e performances diversas.

Ao voltar no tempo, vamos descobrir que ele começou a estudar de maneira praticamente autodidata. Com 12 anos, começou a tocar clarinete e aos 15, já integrava o Clube do Choro de Juiz de Fora. Não muito depois, o músico também cursou a Universidade de Música Popular (Bituca) de Barbacena (MG).

Lançou seu primeiro CD, em 2015, intitulado “Caetano Brasil”, com recursos da Lei Murilo Mendes (Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Juiz de Fora/MG). Nos últimos anos, dividiu o palco com importantes nomes da música mineira, brasileira e internacional e já gravou ao lado do pianista carioca Cristóvão Bastos, do violonista gaúcho Yamandu Costa, do multi- instrumentista turco Chadas Ustuntas, dentre outros.

Em 2017, foi o artista responsável pelo projeto “O mundo do choro contemporâneo”, patrocinado pelo Banco do Nordeste e produzido pela Sinfônica Produções, com realização de shows e oficinas de música nos Centros Culturais Banco do Nordeste em Fortaleza e em Juazeiro do Norte.

Também em 2017, Caetano diversificou ainda mais sua atuação musical ao propor a realização de uma roda de choro didática que pudesse agregar músicos profissionais e iniciantes ao redor do aprendizado da linguagem do choro. Surgiu, então, o Projeto Mão na Roda com encontros semanais em Juiz de Fora (MG) e que já motivou a realização do I Festival de Bolso de Choro na cidade.

"Tive a oportunidade de acompanhar a formação de diversos clarinetistas populares brasileiros nos últimos anos, mas nenhum com a maturidade precoce e versatilidade artística do Caetano Brasil. É bonito ver uma formação tão sólida a serviço de toda uma sensibilidade e diversidade de gêneros que ele incorpora a cada interpretação."

Pedro Paes

Clarinetista, compositor, premiado em diversos festivais e professor de clarinete na Escola Portátil de Música.

"Caetano tem o Brasil no nome, na ponta da língua, dos dedos e do pensamento. Um Brasil que tem no Choro um veículo de conexão com sua tradição e de potência criativa apontada para o futuro. E que graças a artistas como Caetano tem sua vocação, para a dança e a transfiguração, reforçadas e renovadas, fazendo com que seus habitantes sejam, geração após geração, cada vez mais brasileiros. Instrumentista, compositor e arranjador inventivo e corajoso, Caetano tem um sopro de Brasil."

Rafael Martini

Compositor, arranjador, educador e ganhador de prêmios como BDMG Instrumental, Guarulhos Instrumental e IBEU de composição para big band.

"Um músico com a raiz brasileira dentro da música universal, pois transita com maestria por todas as linguagens com uma base sólida e coesa, construída sobre a linguagem do choro.


Musico virtuoso, exímio compositor e arranjador com sensibilidade total para compor histórias com os sons e tirar das notas o seu melhor, com uma sofisticada abordagem rítmica, melódica e harmônica. [...] Percebo um grande amor pela música presente em todos os aspectos de sua relação com o infinito mundo abstrato que nos seduz e arrebata: o maravilhoso mundo dos Sons!"

Dudu Lima

Contrabaixista, arranjador e compositor de trajetória reconhecida nacionalmente.

Contato para shows: +55 (32) 991270534

contatocaetanobrasil@gmail.com

É assessor de imprensa?

Clique aqui para baixar nosso material.